Oficina Escrita Criativa

Imagem

Nesta quinta-feira, dia 14 de novembro, começa a Oficina Escrita criativa, que vai até dia 19 de dezembro, todas as quintas-feiras, das 14 horas às 16 horas, no Espaço de Vivência do Bloco Beta. A oficina faz parte do Projeto de Extensão Diversidades em Performances e tem como objetivo criar um ambiente acolhedor para estimular as pessoas a se expressarem através da escrita, porque todo mundo tem uma história para contar, com exercícios práticos de “brincar com as palavras”, em três eixos: descrição, narração e poética. Ao final do curso será emitido certificado de horas para os participantes. A oficina é gratuita e aberta ao público, é só chegar, participar e se divertir!

Oficina Escrita Criativa

Data: De 14 de novembro a 19 de dezembro, todas as quintas-feiras.

Horário: das 14 horas às 16 horas.

Local: Universidade Federal do ABC (UFABC) câmpus São Bernardo do Campo, Espaço de Vivência do Bloco Beta.

Endereço: Rua Arcturus, 03 – Jardim Antares – CEP: 09606-070 (Próximo ao supermercado Carrefour Vergueiro e ao Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib).

Mais informações no blog: http://oficinaescritacriativaufabc.wordpress.com/

Peça Sangoma

Imagem

Até o dia 9 de novembro, todo os sábados, às 20 horas, de graça, tem a peça teatral Sangoma.

Com direção geral de Kleber Lourenço, direção musical de Naruna Costa e texto assinado conjuntamente por Cidinha da Silva e Capulanas Cia. de Arte Negra, o espetáculo discute temas relacionados à saúde das mulheres negras. Por isso o nome Sangoma, denominação dada aos povos da tradição Ngui (Zulu, Xhosa, Ndebele e Swazi), da África do Sul, praticantes da medicina das ervas, adivinhação e aconselhamento.

O espetáculo é ambientado em uma casa onde os espectadores percorrem cada cômodo sentindo de perto o depoimento das seis personagens que ali vivem. São vozes muitas vezes caladas, que despertaram do silêncio para brotar vida e relatar as enfermidades causadas em suas relações com o mundo, com o outro e os caminhos que percorreram para chegar à cura.

A construção das personagens e suas histórias de vida foram compiladas a partir de atividades de formação realizadas pelo grupo em 2012. Temas como saúde cultural, física e psíquica de mulheres negras foram fundamentais para o desenvolvimento dos textos.

SANGOMA

APRESENTAÇÕES: SÁBADOS, DE 21/09 A 09/11
HORÁRIO: 20H
ENTRADA: GRATUITA (RETIRAR INGRESSO COM 1H DE ANTECEDÊNCIA)
LOCAL: GOMA CAPULANAS
ENDEREÇO: RUA JOSÉ BARROS MAGALDI, 1121 – JD. SÃO LUÍS
LOTAÇÃO: 30 LUGARES
MAIS INFORMAÇÕES: capulanasciadeartenegra@gmail.com / (11) 2619 7694

Fonte: http://omenelick2ato.com/teatro/sangoma/

http://girasp.com.br/2013/10/grupo-de-arte-negra-apresenta-espetaculo-sobre-mulheres/

Flash mob “A Educação parou”

Projeto de Extensão Diversidades em Performances em ação! UFABC e Unifesp em performance e política: parabéns Victor Kenji OshiroRodrigo CavalliniMarcus TheodoroCarla CacianaArthur LodiAmir Abdallah,Vitor Fernando AudibertTatyane Estrela & outr@s, que levam nossa participação, integrando atividades de pesquisa e extensão à greve 🙂

 

Diversidades em Performances

Diversidades em Performances é um projeto transdisciplinar que o grupo ABC das diversidades/ UFABC promove para criar um espaço de exposição das temáticas e de práticas culturais, artísticas e científicas. Busca reunir acadêmicos, artistas e ativistas em torno das questões das diversidades e discussões sobre cidadanias culturais na contemporaneidade com o objetivo de ressignificar práticas e valores culturais de memória e identidade.

Criamos um palco para problematizações das temáticas através das diversas linguagens acadêmicas e artísticas, sejam escritas, audiovisuais, orais, iconográficas, de modo a criar um ambiente propício para discussões de questões emergentes, englobando as representações que circulam nos meios onde estão inseridas.

Será possível realizar projetos políticos-científicos-artísticos-sociais que sejam capazes de ampliar os caminhos de interação entre os diversos agentes da sociedade?

Pretende-se fazer essa discussão por meio de práticas artísticas, culturais, políticas e debates teóricos correlatos. Buscamos a não hierarquização de saberes e a troca contínua entre as diversas formas de produção de conhecimento. Faz-se a crítica à realidade pós-moderna, abrangendo seu caráter de desdobramentos quanto a posturas céticas ou niilistas e até mesmo emancipatórias.

Uma publicação final será o resultado das atividades de pesquisa-extensão, para documentação posterior e material de análise a ser divulgado em bibliotecas públicas do Brasil, com cooperação de artigo dos especialistas participantes.