[parte 1] minicurso “A autoralidade e interdisciplinaridade artístico-científica nas HQ´s”

A área das HQ foi a mais prejudicada no mundo das artes e educação, principalmente a partir da década de 1950. Com a exacerbação de uma educação cartesiana excluindo outras maneiras de pensar (emocional-intuitiva) das instituições de ensino, os quadrinhos foram subjugados como valor de informação, e também “caçados” por supostamente atrapalharem a educação.
Porém, passado meio século, eis que os PCNs até aconselham seu uso em salas de aula, enquanto que o governo adquire álbuns e revistas em quadrinhos para as bibliotecas escolares no intuito de que sejam utilizados pelos professores de forma interdisciplinar. Ora, isso é louvável, mas ainda está longe de ser pleno, simplesmente porque a grande maioria dos professores, e principalmente a universidade desconhece a linguagem das HQ e nem sabe como usá-las, e os alunos universitários acabam por não desenvolver sua criatividade. Para um ensino mais amplo em que na universidade não apenas o aspecto racional seja incentivado (hemisfério esquerdo cerebral) mas também o criativo (hemisfério direito) é necessária a inclusão das artes, e no caso das imagens e desenhos contidas nas histórias em quadrinhos, que podem auxiliar nessa ampliação para uma inteligência sistêmica.

Além disso, as HQ se distinguem dos cartuns e charges, e há vários formatos de HQ, como as tiras como pô-la de forma útil. Sua estrutura da linguagem é única nos elementos dos balões, requadros, desenhos, vinhetas, textos etc, como em suas potencialidades de gênero. Existem também as HQ comercial e autoral e para todas as faixas etárias e distintas, sem mencionar os gêneros narrativos de HQ diversos como ficção, ficção-científica, ficção fantástica, poética, autoral-biográfica, documental, romântica, jornalística, de super-heróis, de humor crítico e social, para jornal e álbuns de capa dura, que são vendidos apenas em livrarias, como ocorre em edições normais na Europa.

Os professores Gazy e Elydio vieram à Universidade Federal do ABC, através do Diversidades em Performances, para oferecer este minicurso aos alunos, com a  especial intenção de lhes trazer o bojo teórico das temáticas envolvidas nas HQ´s, agregado a uma contraparte prática onde os oficineiros puderam desenvolver uma curta HQ autoral poética, desenvolvendo seus sensos de criação e inteligência interdisciplinar.

Ministrantes:

Gazy Andraus – Coordenador e professor do Curso de Artes da FIG-UNIMESP, Doutor pela ECA/USP
(prêmio HQMIX de melhor tese de HQ de 2006), Mestre pelo curso de Artes Visuais no IA da UNESP/SP
e arte educador pela FAAP/SP, membro pesquisador do Observatório de HQ da USP e autor independente de
HQ autoral de temática fantástico-filosófica.

Elydio dos Santos Neto – Possui doutorado em Educação (Supervisão e Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo , mestrado em Ciências da Religião pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, licenciatura em Filosofia pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras de Lorena e licenciatura em Pedagogia (Administração Escolar) pela Faculdade Salesiana de Filosofia Ciências e Letras de Lorena. Participa do Observatório de Histórias em Quadrinhos da USP. Autor do projeto Biograficzine e de HQ de narrativas de vida.

Fotos do minicurso:

617114_2511707967454_1210671318_o Image1 Image2 Image4 Image6 Image8 IMGP9204 IMGP9203 IMGP9196 Image12 Image10 IMGP9205 IMGP9209 IMGP9211 IMGP9212 IMGP9213 IMGP9218 IMGP9217 IMGP9216 IMGP9215 IMGP9214 IMGP9219 IMGP9220 IMGP9222 IMGP9223 IMGP9228

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s